CARTA AGRÍCOLA E FLORESTAL DO ALGARVE
na transição do Séc. XIX para o Séc. XX

Portugal tem boas tradições na elaboração de cartografias temáticas relativas à ocupação e usos do solo. Em 1886 foram dados os primeiros passos para a preparação da 1.ª Carta Agrícola e Florestal, tendo sido o Capitão de Infantaria Gerardo Augusto Pery nomeado para dirigir os trabalhos relativos aos levantamentos de campo necessários para a cartografia agrícola e florestal, e também para a estatística agrícola geral do Reino.

No Algarve, os trabalhos decorreram entre 1889 e 1905 e, fruto dos mesmos, foi desenhado à escala de 1:50.000 um apreciável conjunto de Pranchetas Chorographico-Agricolas, a partir das quais seriam depois preparadas as Folhas da 1.ª Carta Agrícola e Florestal de Portugal. Mas apenas as Folhas 201 e 206 foram efectivamente publicadas, e as Folhas 204, 205 e 207 finalizadas mas nunca publicadas. Todas as outras acabaram por nunca ser concluídas e os trabalhos foram interrompidos com as mudanças políticas e económicas que o país foi assumindo.

Em 2018 foi possível achar em bom estado de conservação, nos arquivos do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento, a (quase?) totalidade das Pranchetas Corográfico-Agrícolas relativas ao Algarve. Começou então um moroso trabalho de digitalização, georreferenciação, interpretação, vectorização e análise, e de publicação de resultados.

Figura 1.A - Cartograma Folhas WEB.jpg
Figura 1.B - Cartograma Pranchetas WEB.jpg

As duas imagens acima ilustram o plano das Folhas da 1.ª Carta Agrícola e Florestal que estava previsto serem publicadas à escala de 1:50.000. Ilustram também o plano das Pranchetas Corográfico-Agrícolas que foi estabelecido e era utilizado durante os trabalhos de levantamento no terreno.

A publicação em 16 volumes, um para cada concelho algarvio, da Carta Agrícola e Florestal do Algarve na transição do Século XIX para o Século XX, foi uma das formas escolhidas para tornar pública a informação resultante do estudo destas fontes de inegável interesse histórico. A edição é da responsabilidade da Universidade do Algarve Editora. Cada Volume é constituído por uma Memória Explicativa e Descritiva impressa, e por um conjunto de shapefiles destinados à consulta e uso da informação em Sistemas de Informação Geográfica (SIG | GIS).

Volume 1 - LOULÉ - Memória Explicativa e Descritiva - shapefiles

Volume 2 - TAVIRA - Memória Explicativa e Descritiva - shapefiles

Volume 3 - LAGOA - Memória Explicativa e Descritiva - shapefiles