Search

O Algarve visto pelo Landsat 8


O Landsat 8 é o mais recente satélite de observação planetária que integra o programa americano Landsat, iniciado em 1972 com o já obsoleto Landsat 1. Foi lançado em Fevereiro de 2013 e ficou operacional no dia 30 de Maio do mesmo ano. O programa Landsat é, actualmente, da responsabilidade da NASA e da USGS (United States Geological Survey).

O Landsat 8 tem dois sensores principais, o OLI (Operational Land Imager) e o TIRS (Thermal InfraRed Sensor). É um satélite multi-espectral que recolhe imagens num total de 11 bandas (9 de curtos comprimentos de onda e 2 de comprimentos de onda longos, térmicos). As bandas têm resoluções espaciais entre 15 e 100 metros, sendo 30 metros a resolução espacial mais usual.

Uma das características inegavelmente interessantes do Landsat 8 é a distribuição online, aberta e gratuita das diversas imagens que vão sendo produzidas. A sociedade civil passou a ter acesso a uma nova e valiosa fonte de informação sobre o Planeta! A forma mais simples de consultar as imagens Landsat 8 é através do website earthexplorer.usgs.gov. É necessário fazer o registo e depois o login para ter acesso às imagens, que são seleccionadas a partir de uma plataforma simples e intuitiva, em três passos: Search Criteria, Data Sets e Results.

O Algarve está integralmente representado na cobertura que corresponde ao Path: 203 / Row: 34. As imagens sucedem-se em intervalos de 16 dias e são disponibilizadas em cerca de 24 horas! A plataforma permite descarregar imagens em diversos formatos, dois deles georreferenciados (no caso do Path: 203 / Row: 34 / Sul de Portugal continental, em EPSG: 32629).

Um dos produtos que justifica atenção é a imagem simples, em 'Natural Color'. Os dois exemplos apresentados abaixo, um do dia 20 de Maio de 2016 e o outro mais antigo, de 21 de Julho de 2015, foram obtidos através dos respectivos produtos georreferenciados e aos mesmos foi feito, no QGIS, o clip da região do Algarve. É possível fazer o download da imagem mais recente a partir daqui, e o da imagem de 2015 a partir daqui. São ficheiros em formato *.tif com cerca de 30 MB cada...

São rasters com resolução espacial de 30 metros, adequados para uma abordagem regional ao território algarvio. Mas, por exemplo, embora sejam evidentes as diferenças entre as tonalidades de verde das duas imagens, é necessário prudência nas extrapolações e conclusões que se façam a partir de tal constatação. Da mesma forma, é necessário ter presente que os produtos Landsat 8, sendo multi-espectrais e sequencialmente datados, não devem ser comparados de forma ligeira e imediata com, por exemplo, imagens disponibilizadas no Google Earth. Na verdade há muitas diferenças: por um lado, é possível aprofundar a manipulação dos produtos Landsat 8 para atingir uma resolução espacial de 15 metros. Por outro, a análise a partir de apenas algumas bandas é muitíssimo fértil em caracterizações temáticas e detalhadas do território. Por último, claro está, uma abordagem temporal, com base em séries cronológicas, é rigorosa e fácil.

#Algarve #Landsat #QGIS

11 views
BLOG | Nuno de Santos Loureiro