Search

Barragem de Odeleite em mínimos críticos!

Fazem hoje, 6 de Dezembro de 2019, exactamente três meses! No passado dia 6 de Setembro estive a fotografar a Barragem de Odeleite, uma das principais reservas superficiais de água do Sotavento algarvio. Grande parte do Algarve estava nessa data em situação de seca extrema e a restante em seca severa, e as barragens algarvias reflectiam-no bem. Procurei demonstrá-lo no post que então publiquei...



As duas imagens acima - uma vista geral e um detalhe - ilustram de forma bastante objectiva o nível da água armazenada no dia 6 de Setembro. Agora, três meses depois, é o momento certo de fazer uma comparação, recorrendo a uma nova vista geral e a um detalhe, que estão apresentados nas três imagens abaixo.



O decréscimo de água armazenada nestes três meses é flagrante e a evidência destas imagens já não deixa esconder o estado crítico do nível de armazenamento de água na Barragem de Odeleite. E passaram já os meses de Outubro e Novembro, os dois primeiros do ano hidrológico de 2019/2020.


Que precipitação cairá durante o próximo Inverno é algo que ninguém sabe, como ninguém sabe que quantidades de água estarão armazenadas nas barragens do Sotavento algarvio (Odeleite e Beliche) e das Ribeiras do Algarve (Bravura) no final da próxima Primavera. Mas a precipitação deste mês de Dezembro de 2019 será, possivelmente, determinante, já que, segundo dados do IPMA para a Estação Meteorológica de Faro (NC 1971-2000), no trimestre de Outubro a Dezembro cai cerca de 50% da precipitação total anual, e no mês de Dezembro cerca de 22,5% da mesma precipitação anual.


Na Estação Meteorológica da Junqueira (com dados entre 2006 e 2018), da D. R. de Agricultura e Pescas do Algarve, no trimestre de Outubro a Dezembro cai um pouco menos, ou seja, cerca de 40% da precipitação total anual, e no mês de Dezembro cerca de 15% da mesma precipitação anual. Entre Janeiro e Abril cai 47,5%. Nesta Estação Meteorológica, a mais próxima das Barragens de Odeleite e Beliche, caem em média 70,8 mm em Outubro, 75,8 mm em Novembro e 76,9 mm em Dezembro. Mas em Outubro de 2019 só caíram 11,8 mm e ainda não foram divulgados os valores de Novembro.


A albufeira da Barragem de Odeleite no dia 6 de Dezembro de 2019.



Até ao final de Dezembro, o IPMA não prevê precipitação digna de registo até ao final da primeira quinzena, prevê uma precipitação ligeiramente acima da média na terceira semana, e dentro da média na quarta e última semana do mês. Se estas previsões se confirmarem, o que passa a ser absolutamente certo é que os algarvios, cidadãos e autoridades, têm de levar o assunto muito a sério, porque a água vai mesmo escassear e as regras de utilização da água têm definitivamente de tomar um novo rumo, consentâneo com a emergência climática que todo o Planeta enfrenta. Aliás, ainda esta manhã, em entrevista à Antena 1, o Prof. Filipe Duarte Santos afirmava que para o Sul de Portugal está previsto um decréscimo da precipitação total anual da ordem dos 30%, e que essa dura realidade está já a fazer-se sentir de forma abrupta!

376 views
BLOG | Nuno de Santos Loureiro