Search

Grandes e médios incêndios no Algarve, desde 1975

Considerando grande um incêndio que afectou uma área de pelo menos 100 km2 e médio um incêndio que afectou uma área de pelo menos 10 km2, segundo dados oficiais (ICNF) disponíveis, entre 1975 e 2019 ocorreram no Algarve seis grandes incêndios e quinze médios incêndios. A área total ardida nestes 21 eventos ronda os 2.000 km2, ou seja, 2/5 da área total da região.


A Figura abaixo mostra a distribuição dos 21 grandes e médios incêndios referidos e a intensidade acrescida da cor representa a ocorrência de mais do que um incêndio na mesma área, durante o intervalo estudado. Quando um mesmo incêndio atingiu áreas no Algarve e no Alentejo, a parte alentejana é considerada, quer para a representação cartográfica, quer para a classificação em grandes e médios incêndios, quer ainda para os cálculos das áreas.



O ano de 2003 foi o pior no que diz respeito a área total ardida, com 660,64 km2, seguido dos anos de 2018 e 2012. O ano de 2004 foi o ano com mais eventos (4), enquanto que em cada um dos anos de 1991, 1993, 1995, 2001 e 2016 ocorreram sempre dois eventos. O Gráfico abaixo ilustra a variação das áreas totais ardidas, ano a ano, ficando evidente que a série após a entrada no séc. XXI concentra os três anos mais devastadores.



A Tabela seguinte sintetiza ano a ano, entre 1975 e 2019, os totais de áreas ardidas e os concelhos atingidos. Anos não incluídos nesta listagem são aqueles em que não ocorreu nenhum grande ou médio incêndio. O concelho de Monchique foi afectado por nove vezes, enquanto que os de Aljezur e Portimão foram-no seis vezes. Silves é o concelho seguinte neste ranking, com cinco vezes.



Mas estes números já começaram a aumentar em 2020, depois do incêndio florestal e rural que atingiu os concelhos de Aljezur, Vila do Bispo e Lagos, no final de Junho...

0 views
BLOG | Nuno de Santos Loureiro