Search

Precipitação no Algarve em Dezembro de 2019

No Algarve foi praticamente nula a precipitação que caiu na primeira quinzena do mês de Dezembro de 2019. Na segunda quinzena, entre os dias 15 e 21, finalmente choveu na região, à semelhança do que aconteceu por todo o país. Mas entre dia 22 e o final do ano não está prevista a ocorrência de mais precipitação, pelo menos em quantidades dignas de nota. Assim, é já possível fazer uma primeira abordagem ao que poderá vir a ser a precipitação total mensal em Dezembro de 2019, no Algarve.


Para concretizar este estudo de antecipação, recolheram-se dados disponíveis nas redes de medição da precipitação que podem ser consultadas online, e que incluem onze estações meteorológicas do IPMA e quatro da APA SNIRH. A tal conjunto de estações meteorológicas é ainda possível juntar mais algumas localizadas no baixo Alentejo.


Rede de 15 estações meteorológicas localizadas no Algarve e que são utilizadas neste documento.


Assim, entre 15 e 21 de Dezembro foram medidos entre 46,5 mm de precipitação caída em Faro (Aeroporto) e 150,3 mm no Barranco do Velho. Na Fóia, onde poderão ter sido ultrapassados os 200 mm nesse período de sete dias, o valor apontado de 239,9 mm deve ser observado com alguma reserva, já que a precipitação de 16 de Dezembro não foi efectivamente medida e, em alternativa, foi estimada a partir de um modelo estatístico elementar que recorreu à estação de Aljezur.


Como se pode observar na Figura abaixo, entre 15 e 21 de Dezembro de 2019, a maior parte das estações do Barlavento tem valores muito próximos aos 100 mm, ou até superiores. No Sotavento, excepção feita para as estações localizadas na Serra do Caldeirão, onde também se ultrapassaram os 100 mm, os valores são bastante inferiores e próximos a 50 mm.


Precipitação, em milímetros (ou litros por metro quadrado), caída entre 15 e 21 de Dezembro de 2019.


Os valores da precipitação que caiu entre 15 e 21 de Dezembro de 2019 não deverão ficar significativamente abaixo dos totais mensais, mas estes últimos só serão conhecidos com detalhe e rigor dentro de alguns dias.


De notar que, embora tenham ocorrido momentos de precipitação intensa que deram origem a episódios de escoamento superficial torrencial muito ‘aparatosos’ (p.ex. em Alte), a Precipitação Total Mensal em Dezembro de 2019, no Algarve, deverá ficar abaixo do valor da Normal Climática de 1971-2000. Por exemplo, para a estação meteorológica de Faro (Aeroporto), na NC, a precipitação total mensal em Dezembro é de 115,6 mm. No presente mês de Dezembro a precipitação total deverá ficar-se por cerca de ⅓ desse valor.


Mesmo assim, no Algarve assistiu-se a uma subida temporária e acentuada dos caudais das principais ribeiras, como a do Vascão, e o Guadiana começou a transportar muitos sedimentos em suspensão, resultantes da erosão hídrica dos solos que se terá feito sentir.



Em oposição, barragens como a de Odeleite mantiveram os seus níveis de armazenamento criticamente baixos. A precipitação, a infiltração de água nos solos, a recarga de aquíferos e o escoamento superficial, componentes do balanço hidrológico, não permitiram ainda um incremento digno de nota dos níveis de armazenamento.


Barragem de Odeleite, fotografada ao final da manhã do dia 20 de Dezembro...


Parece assim possível admitir-se que a precipitação dos últimos dias poderá transmitir uma percepção de fim de seca extrema ou severa no Algarve. Mas isso não é, pelo menos por enquanto, verdade. As preocupações sobre as disponibilidades de água na região, e sobre as necessidades de planeamento e gestão do seu consumo continuam a estar bem justificadas, já que a água é, estrutural e definitivamente, um recurso escasso no Algarve.

BARLAVENTO online

36 views
BLOG | Nuno de Santos Loureiro