Search
  • Nuno de Santos Loureiro

Portugal 1968 de Neal Slavin na Paris Photo 2019

O Portugal da década de 1960 foi fotografado por muitos fotógrafos portugueses e estrangeiros. Entre estes últimos justifica-se destaque para Neal Slavin (1948 -), um americano que esteve em Portugal entre 1967 e 1968 após receber uma bolsa Fulbright.


Neal Slavin. "Dusty Lisbon Funeral Car", 1968.

O fotógrafo, natural de New York, ao que consta veio para fotografar arqueologia. Mas o que ficou na história e na memória foi uma das mais fantásticas e surpreendentes, para não escrever enigmáticas, colecções de imagens do Portugal de Salazar e dos portugueses daquela época. Neal Slavin conta que fez mais de onze mil fotografias. Em 1971, nos USA, publicou "PORTUGAL" na Lustrum Press. Os Encontros de Fotografia de Coimbra, em 1987, mostraram fotografias suas de Conímbriga. Em 1990 a Fundação de Serralves apresentou "PORTUGAL 1968", numa exposição de 45 fotografias e editou o respectivo catálogo.


Agora, a Paris Photo 2019, que decorrerá entre 7 e 10 de Novembro, vai apresentar uma imagem portuguesa de Neal Slavin, intitulada "Dusty Lisbon Funeral Car" e datada de 1968. Sobre essa imagem o fotógrafo escreveu:


Imagine a garage only for funeral hearses. I wander in on a routine day of shooting while living under the regime of Portugal's repressive, fascist dictator Antonio de Oliveira Salazar. An eerie dust covers the silence and blankets the cars in the same way the thin silence dusts the nation. The metaphor is perfect. The only celebration is the clarity that comes through the glass as the driver wipes away a section of dust on the windshield. Gotcha!!! The picture is forever. The silence lifts with the death of the dictator, but the memory lives on. This picture symbolizes that transformative moment.


Entretanto, o interesse do fotógrafo americano sobre Portugal ainda não terminou. Em 2016 regressou e deu uma longa entrevista ao Público e outra ao Observador. E em 2020 está prevista a apresentação de um filme sobre o nosso país...

81 views
BLOG | Nuno de Santos Loureiro