Search

rever o incêndio de S Bartolomeu de Messines


O incêndio de São Bartolomeu de Messines a 8 e 9 de Agosto foi o único fogo florestal de dimensões apreciáveis que deflagrou no Algarve, pelo menos até hoje, neste Verão de 2016.

A sua extensão já pode ser avaliada através da imagem de ontem do Landsat 8, a primeira registada após o evento. A imagem disponível anterior era de 8 de Agosto e tinha sido registada antes do início do fogo. As duas imagens abaixo apresentadas foram processadas em falsa cor, recorrendo à combinação das bandas 7, 5 e 3, e a pan-sharpening. Nas mesmas, as áreas recentemente queimadas surgem com um intenso bordeaux e a dimensão do evento em análise é evidente. A vegetação de porte arbóreo, densa, saudável e sem grandes deficiências hídricas, surge com um verde muito intenso; a vegetação de porte arbustivo e menos densa surge com um verde mais escuro e menos perceptível; as áreas com pouca vegetação surgem em cores acastanhadas, enquanto que as áreas urbanas a lilás e as superfícies de água a negro. O incêndio de São Bartolomeu de Messines teve uma extensão de aproximadamente 1.870 hectares. De referir que na imagem de 24 de Agosto existem algumas contaminações resultantes de nebulosidade alta, particularmente visíveis a Norte de Portimão e até à Serra de Monchique, mas que não perturbam a leitura da área ardida no episódio em questão.

Pode ser feito o download da imagem original, um GeoTIFF (EPSG: 32629) com resolução espacial de 15 metros AQUI. Sobre incêndios florestais no Algarve e imagens de satélite tinha já escrito anteriormente diversos posts, que podem ser, por exemplo, revisitados aqui e aqui. Um outro website onde é possível encontrar diariamente imagens aéreas de todo o Mundo, registadas por diversos satélites, com baixa resolução é o WorldView. Esta plataforma de divulgação mantida pela NASA é, com frequência, referida quando há incêndios de grandes proporções no centro e norte de Portugal e as colunas de fumo se estendem por quilómetros e quilómetros...

#SãoBartolomeudeMessines #Algarve #incêndios #Landsat

0 views
BLOG | Nuno de Santos Loureiro