Search

100 anos de distribuição do sobreiro no Algarve


Esta descrição muito preliminar é feita a partir de duas cartas de uso e ocupação do solo: a Carta Agrícola e Florestal de Portugal, publicada em 1910 pela Divisão dos Serviços da Carta Agrícola, e a Carta de Ocupação do Solo, publicada em 2010 pela Direcção-Geral do Território. Naturalmente que os procedimentos de trabalho que foram seguidos na elaboração das duas cartas são muito distintos e também o são os níveis de precisão cartográfica das mesmas. A comparação entre a distribuição do sobreiro no Algarve em 1910 e 2010 não pode, consequentemente, ser feita sem as devidas precauções, particularmente resultantes das características da representação estabelecida para 1910.

Na carta de 1910 existe a classe Montado de Sôbro. Na carta de 2010 estão representadas as classes Florestas de sobreiro e Florestas abertas de sobreiro (ambas a castanho escuro na figura acima), bem como as classes SAF de sobreiro com culturas temporárias de sequeiro, SAF de sobreiro com pastagens, SAF de sobreiro com culturas permanentes, Florestas de sobreiro com folhosas, Florestas de sobreiro com resinosas, Florestas abertas de sobreiro com folhosas Florestas abertas de sobreiro com resinosas e Novas plantações de florestas de sobreiro (as oito a castanho claro). As áreas a castanho escuro somam 177,4 km2 e as a castanho claro 582,1 km2; no total são 759,5 km2 (23,4% e 76,6%, respectivamente).

Na figura acima, a vermelho, estão representadas as áreas em em 1910 eram ocupadas com 'montado de sôbro' e que em 2010 têm outras ocupações, que não as mencionadas acima. Mesmo assim, uma comparação simplificada das duas representações cartográficas aponta para a expansão da distribuição do sobreiro no Algarve, entre 1910 e 2010.

Download de Documento AQUI.

Carta Agrícola e Florestal de 1910 ver também AQUI.

Carta de Ocupação do Solo de 2010 ver também AQUI.

#Algarve #sobreiro #CartaAgrícolaeFlorestaldePortugal #usodoterritório

69 views
BLOG | Nuno de Santos Loureiro