Search

A dronar na Baía do Inferno!


Durante o Curso de SIG para Biólogos na Uni-CV houve também a oportunidade de experimentar um drone DJI Mavic Air na Baía do Inferno, local de grande beleza e valor ambiental localizado entre as pequenas povoações de Porto Mosquito e Porto Rincão, na costa SW da ilha de Santiago, Cabo Verde.

O drone é da ONG LANTUNA, que tem vindo a estudar a biodiversidade da Baía do Inferno, com uma atenção especial para as aves marinhas que aí ocorrem e nidificam. Num futuro próximo a ONG pretende utilizar o drone para censos de nidificação nas falésias, que são praticamente inacessíveis. Nestes testes muito preliminares a LANTUNA pretendia saber das potencialidades do equipamento para fotografar com algum nível de qualidade e detalhe, e também da reacção das aves a estes OVNIs...

O DJI Mavic Air respondeu bastante bem às expectativas. É fácil de pilotar (mais do que os Phantom!). Talvez que o maior inconveniente seja a duração das baterias, que não fizeram os cerca de 20 minutos prometidos. As imagens, especialmente quando gravadas em DNG, têm qualidade, embora a lente em grande angular (FOV 85º - 24 mm format equivalent) exija uma aproximação considerável para satisfazer as necessidades de recolha da informação biológica pretendida. O aparelho é silencioso e pequeno, factores que podem contribuir para que as aves não se incomodem com a sua presença.

Para os censos de nidificação na Baía do Inferno parece ser uma ferramenta válida. As aves não estão em período de nidificação e mostraram-se completamente indiferentes ao drone. As que estavam pousadas limitavam-se a olhar para o drone e as que estavam em voo limitavam-se a manter uma reduzida distância de segurança. Será agora necessário perceber se o padrão de comportamento se mantém durante o período de nidificação!

#CaboVerde #Lantuna #BaíadoInferno #aves #DJI #drones

0 views
BLOG | Nuno de Santos Loureiro